Nosso Partido é Nosso Guia, Inspiração e Poder!

Nosso Partido é Nosso Guia, Inspiração e Poder!

O dia 24 de abril de 1972 entrou para a história como o passo de institucionalização da tocha que um punhado de comunistas leaderados por Ibrahim Kaypakkaya mantinha no escuro. A tradicão de guerra e resistência da época estava entrelaçada com Mahir e Deniz. O impulseo ganho na luta anti-imperialista criou uma luta militante revolucionaria. In that camara, Ibrahim juntou-se à frente de guerra como representante do proletariado. Ele esclareceu as principais questões da revolução turca com o poder analítico da ideologia marxista-leninista-maoísta e abordou o chauvinismo, o kemalismo; ele formou a base do Partido do Proletariado, infligindo duros golpes em todas as formas de reformismo, revisionismo e oportunismo aninhadas na “esquerda”.

Hoje, o significado de 24 de abril mantém seu frescor apesar da passagem de 50 anos. Meio seculo! um breve período na história das sociedades e das lutas de classes… todas as frentes O 24 de abril é resultado de Ações juvenis anti-imperialistas, apropriações de terras, resistência camponesa e de 24 a 15 de junho uma grande resistência operária. Periodicamente é um produto das guerras populares, da resistência do Vietnã, da Grande Revolução Cultural Proletária. As teses marxista-leninista-maoístas levantadas por Kaypakkaya para a Revolução Turca. Desenvolveu-se nos próprios protests estudantis, na resistência e nas Strikes operárias, especialmente na Grande Resistência Operária de 16 a 15 de junho de 16, na luta dos camponeses, ou sencia, na prória da prórias terras prácomas prórias revolu aldeões de Değirmendere, e as lições aprendidas dessas resistências amadurando-se com a ciência do MLM.

É, portanto, apesar de meio século, que as teses de Ibrahim Kaypakkaya sobre a revolução turca ainda são relevantes. A estrita adesão de Kaypakkaya ao princípio de ser, primeiramente, revolucionário na prática, resultou na continuação das suas teses para orientar o movimento revolucionário, quando o movimento comunista em nossurgius. re Portanto, falar da fundação e da estrutura ideológica básica do nosso partido significa também falar de Ibrahim Kaypakkaya.

Revolucionário na prática, formando theorya na atividade prática revolucionária, o MLM é um princípio e uma guaranteea de ser científico. Uma vez que a base sobre a qual se sustenta o Partido Comunista são as lutas de classes no nosso país, as teses derivadas dos movimentos de massas serão predominantemente científicas se a luta de classes e os movimentos de massas seguirem.

O leader que joga fora o velho eo renova: Kaypakkaya!

O Partido Proletário foi fundado em 1972 por Ibrahim Kaypakkaya. Kaypakkaya realizou anteriormente atividades revolucionárias em várias associações estudantis e escreveu artigos para várias revistas revolucionárias durte seus anos de estudante. He tornou-se primeiro membro do Partido dos Trabalhadores Turcos (TIP) daquele período, a partir do momento em que percebeu que era necessário engajar-se na pratica e se organizar para fazer uma revolução. Depois de algum tempo, quando percebeu que o TYPE não era um partido revolucionário e estava feliz com a luta parlamentar, renunciou e se juntou à luta no Partido Revolucionário dos Trabalhadores e Camponeses e e Camponeses e luta conquiadua, renunciou e se juntou à luta no Partido Revolucionário dos Trabalhadores e Camponeses ilegal A sua atividade, tanto no TIP como no TIIKP, é ao mesmo tempo uma atividade incessante de estudo, pesquisa e alfatização. Além disso, sua participação em protest como Ações estudantis e juvenis, resistência camponesa e ocupações de terra, paralisações ea Resistência de 15 e 16 de junho o ajudam a se alimentar da prática, a reconhecer a juvenis a reconhecer a consistae campa, ajudam a se alimentar da pratica, a reconhecer a consistae campa, a reconhecer a juvenica, a reconhecer a consistae campa a reconhecer a juen luta dessas classes e estratos com a realidade social, o que levou ao rápido amadurecimento de seu pensamento.

Ele iniciou suas atividades no Curdistão turco logo após a década de 1970. Esse período de atividade foi o ponto de virada para que as ideias políticas maduras de Kaypakkaya se tornassem um programa. Por um lado, he elaborou um esboço da estrutura socioeconômica fazendo análises regionais, por outro lado, coletou suas observações sobre o problema nacional. Ele começou a compreender muito mais claramente a realidade da Guerra Popular ea essência do Kemalismo; com sua forte capacidade analítica, ele foi rápido em escrever o que he experimentou, testemunhou e observou. No final de 1971, he viu que as realidades que he reconhecia na sua prática contrastavam fortemente com o que o TIIKP defendia. O TIIKP, reformista, social-chauvinista e kemalista, não conseguia analisar corretamente os problemas dos trabalhadores, dos camponeses ou da juventude.

Tudo isso ficou claro para Kaypakkaya. Com sua análise, ele definiu as condições do país ea natureza da revolução, e isso lhe impôs a necessidade de um partido capaz de realizar a revolução. Este salto qualitativo trouxe ao palco da história um partido, proletário, dotado de Marxismo-Leninismo-Maoísmo, capaz de analisar corretamente as massas, que adotou a estratégia da Guerra Popular, e que que o destacadider da pobaladora do trabalhade class dir .

Rapidamente começou a se organizer no Curdistão; começou a trabalhar em Amed, Urfa, Mardin, Kars, Malatya, Maraş e Dersim. Ao mesmo tempo, a atividade estava sendo organizada nas cidades, especialmente em Istambul. Em todas as obras, o objetivo principal é servir ao início e ao desenvolvimento da luta armada.

Durante este tempo, Kaypakkaya não deixou de se encontrar seus companheiros que adotaram os mesmos pensamentos que ele. Ele explicou que não havia possibilidade de luta dentro do TİİKP e que as visões marxistas-leninistas-maoístas eram proibidas. Enquanto isso, quando a conspiração dos membros do TİİKP Doğu Perinçek e Halil Berktay para matar Kaypakkaya foi revelada, todos os laços com o TİİKP foram cortados; logo depois, Kaypakkaya e seus companheiros anunciaram ao público que haviam fundado o Partido Proletário eo Exército Popular em 24 de abril de 1972. Assim, partindo do fato de que o Partido Proletário seria construído durte a guerra, rapidamente organizar o traçaram a

As teses apresentadas por Kaypakkaya em seu Êxodo Revolucionário de 1971, que marcou uma importante virada na história do Movimento Revolucionário Turco, foram recebidas com especial interesse por seus inimigos de classe, bem igogos por ecessus am Porque he era o representante do pensamento comunista que florescia nestas terras, e era isso que uma pessoa “especial” estava fazendo. O que queremos dizer com “especial” não significa que ele seja um “deus” e que as teses que ele levantou sejam invioláveis, indestrutíveis e indiscutíveis. Tal tratamento é, antes de tudo, contra o legado revolucionário do próprio Kaypakkaya. Porque, ao olhar para a prática de luta de Kaypakkaya eo curso de desenvolvimento até o momento em que ele foi morto, em suas próprias palavras. “jogando fora o velho e recebendo o novo”, se verá que tem uma abordagem. Enquanto o camarada Kaypakkaya discute o nome do partido, Lenin termina suas palavras referindo-se ao camarada: “E teríamos medo de nós mesmos? Estaríamos felizes com a nossa 'amada' camisa suja que 'semper' vestimos? … “É hora de tirar a camisa suja, é hora de vestir roupas limpas!”

Nosso partido, que constituía a face comunista do movimento revolucionário da Turquia em 1971, deu início à sua luta para “tirar a camisa velha e vestir roupas limpas”. Lutando contra o velho, o decadente, o obsoleto, o status quo, o dogmatismo eo reformismo.

Essa realidade mostra que o camarada Kaypakkaya é um maoísta convicto e enquanto participava da prática revolucionária ele avaliava as lições que aprendeu à luz da ciência do MLM. Porque o marxismo-leninismo-maoísmo nos recomenda testar as proposições verdadeiras na prática e com as lições aprendidas enriquecer a theorya revolucionária.

Kaypakkaya, que é o rosto comunista da revolução armada de 1971, tem sobretudo uma atitude revolucionária na prática. Essa abordagem deixou sua marca em sua prática ao longo de sua vida de luta revolucionária. Deve-se observar que essa atitude representa a posição mais avançada na pratica, mas que não se satisfaz com ela, que está em constante confronto e, portanto, fornece um esclarecimento teórico. Devido ao esclarecimento advindo de tal processo de desenvolvimento, as teses de Kaypakkaya ganharam a característica de “roteiro” in Revolução Turca.

Nosso partido continuou representando a face comunista da luta da classe trabalhadora e dos trabalhadores das nações turcas e curdas, nacionalidades oprimidas na luta de classes de nosso país ao longo de seu meio partéria resiste organo meio século, e tem sido parte de movimentos de massas. Por outro lado, é claro que nossa luta pelo comunismo não poderia chegar a um estágio que abalasse a luta de classes, as classes dominantes e elas mesmas em seus próprios fundamentos.

Não é um eufemismo sublinhar este fato. Ao contrário, avaliar objetivamente a atitude ea atitude comunista de meio século nos tornarão mais conscientes, determinados e experientes nas tempestuosas lutas de classes, movimentos de massa e Guerra Popular dos próximos dias.

Fratura dentro da fratura: Kemalismo!

O fascismo na Turquia surgiu no ambito da ideologia do Kemalismo, em homenagem a Musatafa Kemal. O kemalismo é progressista, nacional, populista etc., afirma a narrativa histórica oficial, mas não o é; o Kemalismo é fascismo. É hostil a todas as ideias progressistas, especialmente ao comunismo. Surgiu e se organizou diante da possibilidade de uma revolução na Turquia. É a ideologia racista e chauvinista da burguesia compradora turca e dos grandes latifundiários. O massacre dos trabalhadores ferroviários Adana-Nusaybin na década de 20, o massacre do povo curdo de 1925 a 1938, o assassinato a facadas de Mustafa Suphi e seus camaradas no Mar Negro; a tortura e prisão de dezenas de intelectuais progressistas dura anos; glorificação de somente o turco na língua, cultura, economia e política, elaboração da constituição baseada nas leis fascistas italianas, etc. É a rehearsal prática de que a ideologia do Kemalismo é fascista, racista e chauvinista.

Examinando e analisando esses fatos, o camarada Kaypakkaya deixou um grande legado na história da revolução da Turquia ao arrancar os véus de 50 anos com sua tese marxista-leninista-maoísta de que Kemalismo é fascismo.

É claro que uma de suas realizações mais importantes é a análise do Kemalismo. Embora hoje, em certa medida, secluded ganhado uma aceitação muito mais geral no movimento revolucionário, com a influência inegável da luta de classes, especialmente a luta do Movimento de Libertação Nacional Curdo nacional curdo nacional questo 1960, Kemal o questo d cheia de falsidades e ilusões, tanto que mesmo os líderes “marxistas” mais revolucionários se consideravam responsáveis ​​por proteger o legado de M. Kemal. Kaypakkaya, por outro lado, afirma que o Kemalismo, juntamente com seus fundamentos de classe, é a ideologia oficial do Estado turco e, como tal, das classes dominantes turcas como um todo, especialmente a classe trabalhadorases e osna camponeç outras nacionalidades minoritárias, a luta nacional e democrática dos oprimidos e tudo o que pode se desenvolver contra elas, mostrou claramente que a supressão das objeções é sua ideologia.

As raízes dessa ideologia oficial, chamada Kemalismo, vêm do Império Otomano. A tradição estatal herdada do Império Otomano, em que foram oprimidas minorias étnicas e religiosas, perpetradoras de todo tipo de tortura, massacres e genocídios contra todos os povos, continuou na história da Repiadições . Enquanto a administração estatal fascista se amoldar a esse entendimento racista e escravista, a tradicão de assimilação, genocídio e massacre continua.

Hoje, pode-se ver mais claramente que as diferenças do Kemalismo trazidas à tona na luta interna entre as classes dominantes turcas não estão relacionadas à substância, mas ao campo político formal. Porque o Kemalismo, como ideologia oficial, é a “ideologia oficial” em que as classes dominantes têm em comum os ataques contra o povo, a agressão contra a nação curda e outras nacionalidades e crenças minoritárias de mas divetros de mas divetros camarilhas entre eles.

No governo do AKP, essa realidade também tem sido objeto de considerável debate por segmentos mais amplos. Mas a única coisa que não é mencionada ou discutida nessas discussões é o caráter de classe do Kemalismo, sua essência fascista, sua exploração e opressão do povo trabalhador e, em última análise, a colaboração imperialo e.

As raízes ideológicas de assassinos, gangues, “deep state”, organizações “privadas”, etc., que estão em pauta nos dias de hoje, também se baseiam nos sindicalistas e depois nos kemalistas. A continuidade organizacional contrarrevolucionária que se estende da Organização Especial ao Departamento de Guerra Especial é legitimada pela ideologia do Kemalismo.

O Kemalismo, a servvidão leal ao imperialismo em nosso país, a ditadura das classes dominantes sobre as classes populares, o Sistema racista e chauvinista de opressão da nação turca sobre a nação curda e outras minorias nacionaisão baseado na negaç fé cristã, especialmente a fé alevita da fé dominante sunita-hanefi, significa fascismo mascarado parlamentar-constitucional. Hoje, a transição do AKP para o “regime presidencial” e alguns de seus protest contra o Kemalismo não mudam a essência da questão. Por assim dizer, o AKP corroeu parte da abordagem de cima para baixo do Kemalismo para as massas e ainda a reproduziu enquanto aderiu à sua essência. Nesse sentido, o Kemalismo islâmico turco foi atualizado com o molho do Kemalismo islâmico turco; a servidão ao imperialismo, a pressão fascista eo terror sobre a classe trabalhadora e as massas populares, sobre as nacionalidades e crenças minoritárias, especialmente sobre a nação curda, aumentaram.

Finalmente, devemos dizer que; ao analisar o Kemalismo, Ibrahim Kaypakkaya não criou nada do nada, pelo contrário, examinou uma certa realidade sobre uma base marxista-leninista-maoista, tomou conhecimento dela e proporcionou uma ruptura revolucionária. Em outras palavras, ele examinou a base de classe sobre a qual a ideologia do kemalismo repousava, tomou consciência dela e fez uma ruptura revolucionária irrevogável.

Por que é importante que nosso partido secluded uma consciência clara do Kemalismo? A maneira de fazer uma verdadeira revolução na Turquia é tomar uma posição frontal contra o Kemalismo, a ideologia fascista das classes dominantes turcas. Uma verdadeira salvação não é possível sem tomar uma posição clara contra o Kemalismo e eliminar a influência do Kemalismo dentro da “esquerda” em geral e do movimento revolucionário em particular.

Dada a realidade da ditadura fascista representada no AKP hoje, é extremamente importante que um grande segmento de pessoas que se definem como progressistas, democratas e esquerdistas também admirem o Kemalismo. O fascismo kemalista é sugerido à classe trabalhadora e às massas oprimidas como uma alternativa ao fascismo do AKP. Ter uma clara consciência do movimento comunista sobre esta questão é o pré-requisito para uma análise correta da abordagem de ambas as alas das camarilhas da classe dominante para apoiar os movimentos das pré-requisito para uma análise correta da abordagem de ambas as alas das camarilhas da classe dominante para apoiar os movimentos das pré-requisito atrás cam á ráncasseso internasos interapoiar os movimentos de atrás camaráncasseus

A importância da análise do Kemalismo de İbrahim Kaypakkaya decorre do fato de que os comunistas são uma grande arma tanto para a correta análise das políticas das classes dominantes quanto para compreender a essência revolucionária devolucionária des movimentosvimento massas em revolucionário alinhado com a luta de classes. O movimento comunista em nosso país estava equipado com uma análise precisa do kemalismo e possuía um enorme arsenal de significados.

Abordagem comunista à questão nacional!

A segunda questão sobre a qual Kaypakkaya e, portanto, nosso Partido, fez determinações muito precisas é a questão nacional e, neste contexto, a abordagem da questão nacional curda. Mais uma vez, com sua avaliação de classe, sua postura aberta e intransigente contra a opressão da nação curda na continuação de seus estudos sobre o Kemalismo e sua defesa incondicional do direito da nação curda à ou se secessito separada do Estado tem sido um passo importante para o Movimento Revolucionário Turco.

Ele desferiu um duro golpe nos entendimentos que estiveram atolados no social-chauvinismo por anos, que consideram legítimo o genocídio ea opressão nacional das classes dominantes turcas contra as nações oprimidas, e que ignoram de ignocurda ão temtapone particular nações oprimidas, do proletariado sobre esta questão, condenando-o ideologicamente.

Quando você escreveu seu artigo “Questão Nacional”, a questão nacional curda não era tão quente, atual e avançada como é hoje. Por outro lado, em sua obra, ele tratou o problema de várias perspectivas, explicou a perspectiva do proletariado diante do problema nacional através de princípios gerais, e também produziu análises sobre como os marxistas-ma atraves-problems , no âmbito de possíveis desenvolvimentos.

Os comunistas sabem desde Marx que uma importância especial e decisiva deve ser atribuída à existência de nações oprimidas nos países contra os quais lutam. Marx diz que “um povo que oprime os outros não pode ser livre”, a questão nacional ficou gravada na mente/consciência comunista como um problema a ser agravado na luta de classes, especialmente na marcha revolucionária do prolet As práticas de Lenin e Stalin, ea theorya que eles produziram, provaram isso definitivamente. Essa atitude dos comunistas continua sendo registrada pela realidade. Como comunista, Kaypakkaya também abordou o problema de nosso país e agiu do ponto de vista da libertação do proletariado, que he adotou desde o início, com a preocupação de fazer parte do movimento revolucionário do ponto de vista da libertação dos oprimidos.

As teses apresentadas pelo camarada Kaypakkaya sobre a questão nacional são importantes não apenas para o movimento revolucionário na Turquia, mas também para como o movimento comunista, especialmente no Oriente Médio importantes não apenas para o movimento revolucionário na Turquia, mas também para como o movimento comunista, especialmente no Oriente Méo importantes não apenas comunista Kaypakkaya, com sua atitude em relação ao problema nacional e à solução que propunha, seguiu uma linha do MLM e, nesse sentido, trouxe uma importante abertura teórica ao proletariado internacional. Nesse sentido, he provou ser um bom aluno dos mestres comunistas. Ele usou com sucesso as teses de mestrado sobre a questão nacional para examinar a questão nacional curda nas condições turcas. Além disso, isso foi feito em condições em que a questão nacional curda não era tão quente quanto hoje.

A linha MLM de Ibrahim Kaypakkaya sobre a questão nacional levou nosso partido a mencionar não apenas a opressão nacional contra a nação curda, mas também o Genocídio Armênio, que ainda ra considerado tabu é época e até hoje o Isso é extremamente importante. Além de apontar uma acurada análise do MLM sobre a questão nacional, he analisou que armênios, judeus, gregos etc. foram massacrados e seus bens materiais confiscados, tanto no período otomano quanto no turco. Esta análise é um grande golpe para as fundações do Estado turco. Segundo o TKP-ML, o chauvinismo, as políticas de negação e aniquilação das nações oprimidas e das minorias nacionais, forma a essência da ideologia kemalista.

Maoismo: o nome de hoje do Marxismo-Leninismo!

Remover gradualmente a “terra morta” do movimento revolucionário em nosso país; nos anos em que os efeitos do revisionismo, do reformismo e do revisionismo moderno começaram a rachar com a ascensão das massas militantes e os alinhamentos ideológicos e políticos começaram a se hasesar, o quadro que mais claramente formas claramento revecham da União Soviética (PCUS) eo Partido Comunista da China (PCCh). Mais precisamente, é o alinhamento do PCCh, leaderado pelo presidente Mao, contra o revisionismo moderno de Khrushchev, no qual a posição marxista-leninista é adotada.

Durante este período, o camarada Ibrahim se manifestou a favor da linha do PCCh leaderada pelo presidente Mao, nas discussões entre o revisionismo de Khrushchev moderno eo PCCh, dentro do movimento comunista internacional. Nisto, os efeitos da Grande Revolução Cultural Proletaria e da instruçao do Camarada Mao de “Bombardeie o Quartel-General da Burguesia!” foi decisiva e ressoou em Ibrahim Kaypakkaya. Def fato, o TKP-ML continuou sua luta contra o revisionismo moderno nessa linha.

Como jovem revolucionário, Ibrahim Kaypakkaya também estudou os clássicos marxista-leninistas que pôde alcançar nas condições da época, enquanto aprendia com os movimentos de massa em que estava envolvido. Entendemos pelos relatos de seus companheiros de luta da época que Kaypakkaya era um bom leitor, mas não se contentava em ler, mas sim um revolucionário que usava ativamente o que havia lido tanto na estrutura de estrutura na estrutura judou quanto estrutura no estruta Essa atitude mostra que além de revolucionário na prática, he avaliou as lições aprendidas da prática com a ciência do MLM e chegou a uma síntese. Kaypakkaya examinou o máximo do corpus marxista-leninista que pôde alcançar sob as condições do período e orientou suas fileiras de acordo. Essa postura clara o distingue fundamentalmente de outros líderes revolucionários de seu tempo. O fato de representar a face comunista da eclosão revolucionária armada de 1971 também se camel à sua clara posição de alinhamento dentro do movimento comunista internacional.

Nosso partido TKP-ML defende que esta linha comunista, que Kaypakkaya lançou as bases em seu meio século de história, está na fase do marxismo-leninismo-maoísmo. Especialmente no final dos anos 80 e início dos anos 90, a linha desenvolvida pelo presidente Mao com base no marxismo-leninismo ganhou vida em várias partes do mundo, com a haseracão bem-sucedida das práticas da Guerraó Popularric debate dastro do te Internacional Comunista chegaram a um nível significativo, juntamente com muitos outros partidos comunistas. A formulação de Mao Tsé-tung do maoísmo foi aceita ao nomear suas contribuições qualitativas ao marxismo-leninismo. Em vez do Pensamento Marxismo-Leninismo-Mao Tse-tung, que havia usado antes, nosso partido fez uma importante declaração de que “Não é possível defender o marxismo-leninismo sem defender o maoísmo”.

Enquanto muitas organizações pequeno-burguesas, influenciadas pelo prestígio do Presidente Mao e do PCCh nos anos em que nosso Partido foi fundado, rejeitaram as contribuições de Mao ao marxismo-leninismo, nosso Partido manifio cienta nessao A insistência do TKP-ML na ciência do MLM tornou-se a guaranteea de sua linha comunista ea protegeu não apenas dos ataques contrarrevolucionários, mas também dos ataques reformistas, opportunistas e revisionistas modernos.

Além disso, a contribuição do camarada Mao ao marxismo-leninismo em pontos qualitativos e seu lugar na ciência da revolução como estágio do MLM tem uma importância diferente. A real importância da Revolução Chinesa e do presidente Mao pode ser entendida a partir deles. Foi na era do imperialismo e das revoluções proletárias que questão de identificar as fraquezas do imperialismo e seus colaboradores e desenvolver uma estratégia de guerra em conformidade tornou-se clara. Ficou claro que o imperialismo e seus colaboradores eram mais fracos nas áreas rurais do que nas cidades, e que oa luta pelo poder se desenvolveria através da Guerra Popular.

Essa determinação significava que a questão de como a revolução ocorreria em países como o nosso agora estava respondida. Que, por sua vez, contém as respostas às perguntas sobre a chegada do marxismo-leninismo ao cenário do marxismo-leninismo-maoismo. No campo filosófico, no campo da economia política, no campo do socialismo científico, as contribuições qualitativas do Presidente Mao para os principais componentes podem ser vistas por meio da compreensão disso.

À luz do camarada Kaypakkaya e de seus pontos de vista, o TKP-ML tratou e analisou a Revolução Chinesa e sua estratégia de desenvolvimento com esses aspectos, e tentou adaptar as lições universais que surgitica des des . A compreensão avançada de Kaypakkaya do MLM é baseada nas principais contradições e na contradição principal, sua compreensão da luta de duas linhas dentro do partido, o caminho da revolução, seu ponto de partida, seu compreensão da luta de duas linhas dentro do partido, seu ponto de partida, seu seu de seu compreensão da luta de e e e volução , sua compreensão das “bases políticas verilhas” e as teses básicas que levantou nesse sentido. Será facilmente visto… Na verdade, Kaypakkaya encarnou essa situação dizendo que “nosso movimento é o produto da Grande Revolução Cultural Proletaria”.

Como resultado, podemos dizer que concretamente em nosso país, a Grande Revolução Cultural Proletaria se reflete mais claramente na criação do TKP-ML. Nosso partido dimensionou sua posição clara no alinhamento dentro do Movimento Comunista Internacional também dentro do país, e alcançou uma ruptura definitiva lutando contra o revisionismo eo reformismo com base no MLM. O marxismo-leninismo-maoismo deixou sua marca nas características básicas que distinguem nosso partido TKP-ML dos partidos e organizações revolucionárias estabelecidos no mesmo período e posteriormente. O nosso partido é um partido comunista porque é marxista-leninista-maoista, é marxista-leninista-maoista porque é um partido comunista.

TKP-ML ea Luta Comunista são internacionalistas por natureza!

De acordo com os pontos de vista de Ibrahim Kaypakkaya sobre os valores e experiências do Movimento Comunista Internacional ea abordagem marxista-leninista-maoista nas condições daquele dia, TKP-ML abraçou a mordagem abordagem ser revisionista, e desde os anos 1960 o movimento socialista, adotou a análise de que era social-imperialista. Ele acolheu com entusiasmo a Grande Revolução Cultural Proletaria e considerou Mao o quinto mestre do proletariado internacional.

A atividade de campo internacional do nosso partido remonta aos seus anos de fundação. Sabe-se que com a constituição do nosso partido, deu passos na arena internacional e manteve conversações com alguns partidos nesse sentido. A gestão Sistemática do nosso trabalho no campo internacional começa com o período da 1ª Conferência. Desde este processo, a nossa atividade tem sido tecida com passos importantes, esforços desinteressados ​​e trabalho feito neste sentido ao longo de meio século de história, e apesar dos contratempos por vezes sofridos esforços desinteressae, o noumasulapresáe since e apesar dos contratempos por vezes desinteressae party unidade os maoístas na arena internacional.

Nosso partido fala de uma dupla característica da atividade internacional. primeiro aumentar a atividade em nosso país e coroá-lo com a revolução; por último, ser solidário com as revoluções de outros países, money guaranteer a transferência de conhecimentos, experiências e experiências mútuas. Nosso partido adotou sua abordagem das atividades internacionais em sua luta por 50 anos como “Desenvolvendo a revolução nacional para servir a Revolução Mundial” e organizou sua atividade pratica de acordo com esse entendimento.

Embora os problemas vividos pelo movimento comunista após a morte do Presidente Mao tenham criado um vento positivo com o efeito ardente das guerras populares sob a leaderança dos comunistas em alguns países, as derrotas e vento positivo populares sob a leadingança dos comunistas foram os últimos do movimento comunista a enfrentar e repelir essa onda contrarrevolucionária, resultando em uma situação muito negativa.

Apesar dessa situação objetiva, é necessário observar o seguinte fato: o Sistema capitalista-imperialista está em crise. Os povos do mundo estão nas ruas, em Ação. Os povos não aceitam as condicões de vida, exploração, opressão e massacres que lhes são impostos. Antes da pandemia, que surgiu como produto da ganância de lucro e exploração do Sistema capitalista-imperialista, havia uma tremenda mobilidade de massa em cerca de 50 países. Embora as classes dominantes tenham suprimido esse movimento de massa até certo ponto devido às proibições da pandemia, foram incapazes de reprimir a rebeldia, a raiva ea reação das massas às condicões em que se encontravam. Os próximos anos estão repletos de novas revoltas do proletariado e dos povos oprimidos. Novos levantes, primaveras, intifadas abrirão caminho para guerras populares e rebeliões revolucionárias.

O futuro pertence ao proletariado internacional e aos povos oprimidos! O futuro são as revoluções socialistas e democráticas populares! Porque o comunismo nasce do systema capitalista-imperialista, eo progresso da história continua apesar de todas as reviravoltas, retrocessos e derrotas.

A insistência na luta armada é a insistência na revolução!

A combinação da raiva insaciável dos povos do mundo acima mencionada ea expressão dessa raiva em várias formas, com as vanguardas revolucionárias e comunistas travando uma luta armada, porá fim ao Sistema imperialista-capitalista. O que o Camarada Mao Dizia que “se um povo não tem exército, não tem nada”, mantém o seu valor e significado nas condições de hoje, onde os imperialistas-capitalistas e seus éestidores-colaboradores loarmacais No Sistema de exploração, em que as conquistas das lutas à custa da vida são derrubadas de um golpe, a única maneira de proteger essential conquistas e direcioná-las para a luta revolucionária é a luta armada, a Guerra Popular. Em outras palavras, a luta revolucionária será vencida usando todas as formas e meios de luta, mas com base na luta armada. O TKP-ML analisa todas as formas de luta desse ponto de vista.

É possível compreender essa realidade até mesmo a partir das reflexões das classes dominantes. Há uma razão válida pela qual o “espectro do comunismo” manteve as classes dominantes despertas em países onde a guerra popular foi travada com sucesso, como Índia, Filipinas, Brasil, Peru e Nepal por um tempo. O Estado peruano, responsável direto pelo assassinato do presidente Gonzalo, líder do Partido Comunista e da Guerra Popular do Peru, após 29 anos de completo isolamento, tem motivos para esconder até mesmo seu funeral cremado, promulgando uma. Este é o medo de saber que a persistente luta armada dos partidos maoístas, que aplicaram criativamente a Guerra Popular à originalidade do seu país, chegará ao fim, e esta não é uma situação abstrata.

Um reflexo da insistência na luta armada é visto no território de Rojava há muito tempo. O fato de que os curdos sírios, que nem têm identidade, primeiro formaram unidades de autodefesa, depois se tornaram um exército e criaram “milagres”indo ao Estado turco e suéas gangues poéas gangues poéas gangues poéas é que um exemdo exército e applicam a estratégia militar correta. O TKP-ML ganhou muita experiência como parte modesta dessa luta justa e honrosa; fez importantes inferências desta luta de sua parte.

 

A causa de nossos fracassos é nossa incompetência ideológica!

Embora nosso partido secluded obtido importantes conquistas e conquistado posições na luta de classes, apesar do transcurso de meio século desde sua constituição, não conseguiu destruir o fascismo e estabebelecer o Poder Popular Democrático result. Há muitas razões para este fato objetivo. No entanto, o ponto principal a compreender é a incapacidade do nosso partido de compreender a ideologia do Marxismo-Leninismo-Maoísmo.

Nossa história de 50 anos nos mostrou que nosso partido obteve ganhos significativos na luta de classes, na medida em que apreendeu a ciência do NLM, e avançou na prática da Guerra Popular e da luta armada. Ao contrário, quando ele ficou para trás em sua compreensão da ideologia do MLM, experimentou reveses, sofreu derrotas e curtainu as posições que conquistou.

A perda dos quadros dirigentes do nosso partido, especialmente do nosso líder fundador Ibrahim Kaypakkaya, na prática da luta de classes tem sido eficaz na experiência do nosso partido nete problema. Um ano depois de sua criação, nosso partido tortuu sua estrutura central e sofreu uma pesada derrota, com a captura e assassinato de seus dirigentes, especialmente o camarada Ibrahim Kaypakkaya. Mais uma vez, após a Junta Militar Fascista de 12 de setembro de 1980, embora secluded continuado sua luta contra o fascismo em duras condições, sofreu uma segunda derrota sob os ataques da junta fascista.

As derrotas sofridas por nosso partido na prática da luta de classes foram efetivas em sua incapacidade de criar uma linha contínua de direção. Esta realidade objetiva dificultou ao nosso partido apreender a ideologia do MLM e aplicá-la à realidade da luta de classes no país. Nossas insuficiências em entender o MLM levaram a algumas insuficiências em nossa luta contra o liquidacionismo de esquerda e direita e todos os tipos de linhas oportunistas dentro do partido. O fato de o partido ser uma contradição mostra que dentro dele surgirá o oportunismo de direita e de esquerda e, além disso, o principal problema é que a linha comunista se fortalecerá em uma luta incessante contra essas linhas.

Um dos erros que se comete com frequência em nossa compreensão dos 50 anos de história do nosso partido é que facções, golpes golpistas, liquidacionistas e separações enfraqueceram o partido e por isso a luta de trio classes. Embora essa abordagem pareça correta à primeira vista, hazel é incompleta. Claro, há o surgimento dessas linhas e os danos que causaram ao nosso partido. No entanto, o ponto principal a entender é; é a inadequação da compreensão do nosso partido sobre a ideologia do MLM. Devido a essa insuficiência, nosso partido lutou contra facções, mas essa luta não conseguiu desenvolver e fortalecer a própria linha comunista. Nosso país não conseguiu analisar e analisar adequadamente a relação entre os processos internos ea luta de classes e, assim, lutando com essas linhas, como complemento dessa luta, por outro lado, não outro lado, não suseguiista antia luta foro novo.

Esta situação fez com que nosso partido tivesse problemas para se associar com as lutas de massas que estavam se desenvolvendo dentro da prática da luta de classes, aprendendo com essas lutas para reproduzir e dirigir sua linha com Esta é a razão pela qual nosso partido não conseguiu se desenvolver e se fortalecer, incapaz de Liderar a luta de classes como deveria.

A nossa história de meio século mostra-nos que o nosso partido está seriamente em falta a este respeito, e esta realidade objetiva é eficaz também no facto de o nosso partido não estar no lugar que luta de classes na.

Partido para a Revolução! Gloria ao nosso 1º Congresso!

Nosso partido TKP-ML, em seu I Congresso, formou o programa de luta pelo próximo processo, moldou seu modo de Ação e apresentou sua direção geral para guiá-lo, com essa perspectiva.

Nosso Congresso realizou tarefas muito importantes em relação à história de nosso Partido e percorreu um longo caminho na discussão dos problemas que enfrentamos em muitas questões. Sem dúvida, nossa determinação em desafiar o pesado fardo dos problemas que herdamos do passado também significa nossas obrigações para o futuro.

Nosso congresso abordou as formas de luta de classes em nossa geografia atual e as analisou ea partir daí determinou seus objetivos e tarefas para o futuro. Da mesma forma, discutindo a realidade atual do nosso Partido, sua imagem ideológica, política, organizacional e militar passou por um filtro científico e chegou a certas resoluções.

Um dos passos mais importantes do nosso Congresso do Partido é que ele criou o programa do partido depois de meio século. Este é um passo de importância histórica. Durante o período que antecedeu o nosso congresso, nenhum programa partidário foi estabelecido, as “visões programáticas” do camarada Kaypakkaya eram satisfatórias. Esta é certamente uma grande deficiência. Porque o camarada Kaypakkaya fala sobre o status eo programa do partido, bem como a unidade ideológica para um partido se tornar um partido. Nosso partido, depois do camarada Kaypakkaya, formou seus estatutos em sua 1ª Conferência, mas não criou um programa e, nesse sentido, deixou de lado o aspecto de ser um “verdadeiro partido”. Em nosso Primeiro Congresso essa deficiência foi corrigida.

Nosso partido atualizou seus estatutos com base nas lições que aprendeu com o processo pelo qual passou, nos vários acúmulos que a luta de classes revelou em nosso país e, claro, no ponto em que nos posiciontaamos da na

Nosso Congresso analisou as condições sociais e econômicas na Turquia e no Curdistão turco e apontou a existência de novas contradições entre as principais contradicões da sociedade turca no estágio atual. Estas são o conflito entre nações opressoras e nações e nacionalidades oprimidas, o conflito entre gêneros oprimidos pelo Sistema patriarcal o conflito entre o opressor e as crenças oprimidas eo conflito o systema eo me Todas essas contradicões são as contradicões que vêm à tona junto com outras contradições na sociedade turca em que vivemos e contra a qual lutamos.

O nosso partido, juntamente com a orientação que tem vindo avançar nos campos ideológico, político e organizativo, com os planos a curto e médio prazo que têm vindo a ser traçados, sobretubredo devolverta organo na classe trabalhadora nas cidades, maior integração com o povo curdo, as mulheres da sociedade, a juventude pública, as massas desempregadas, etc. Uma meta foi definida para atender a toda a sua dinâmica.

Nosso partido deu um importante passo contra o patriarcado ao criar uma nova organização nesta área, além de novos artigos como a “cota feminina” que colocou em seu estatuto. Neste sentido, como organização autônoma, a União das Mulheres Comunistas decidiu concretizar a palavra de ordem “Sem mulheres não há revolução, sem revolução as mulheres não se salvam” no campo organizacional. Especificamente, destacou a importância de combater todo tipo de homophobia e transphobia em relação às pessoas LGBTI+ que foram oprimidas, oprimidas e exploradas pelo patriarcado, e incluiu esse theme tanto em sua carta programa quanto em.

Nosso partido destacou que nosso país faz parte da geografia do Oriente Médio, que foi um dos centros tempestuosos da revolução, destacou a importância de voltarmos mais o roast para essa geografia na luta pela revolução, eação coméo orient Ao traçar essas linhas mais grossas entre nós e as correntes kemalistas, iluministas e modernistas, essa formulação – na medida em que a implementamos – nos ajuda a entender o terreno em que lutamos pela revolução, contradias, etc. ressaltando que servirá para analisar com maior precisão.

Nosso Partido, em seu Primeiro Congresso, fez muitas determinações além desses artigos e lhe deu uma série de tarefas. Certamente é importante identificar tudo isso. Não é pouca coisa ser capaz de ver a verdade, então determinar o que fazer e como fazê-lo. Mas o mais importante é poder alcançá-los. Para isso, antes de tudo, é necessária uma vontade forte, esforço persistente e resiliência. Exige disciplina, perseverança e sacrifício pessoal. Segundo a direção determinada pelo nosso partido, todos os quadros e militantes, todos os simpatizantes e simpatizantes têm grandes deveres. Todos devem participar com todas as suas forças nas campanhas e atividades que são realizadas por ocasião do 1º ano da nossa festa e trabalhar com um vivo espírito de mobilização.

Nossa Luta de 50 Anos é Nossa Vontade de Ganhar o Futuro!

Nosso partido, que conseguiu se encaixar em inúmeras fugas e resistências em seus 50 anos de história, alcançou práticas significativas nas masmorras. Com a abordagem de que “o que importa não é cair prisioneiro, mas não se render”, a resistência e luta contra o fascismo de dezenas de milhares de presos em seu meio século de história, deu mártaras e mártires e prisione ve alcançou importantes sucessos.

Nosso partido, que realizou a “Resistência de 2 de Setembro” na luta pelo direito à moradia na Turquia, e inúmeras Ações de guerrilha e resistência nas montanhas e nas cidades, continua sua luta luta luta determin o determin leva a meio seculo.

O TKP-ML tem a prática ea política de trabalhar em conjunto com partidos e organizações revolucionárias, desenvolvendo alianças de Ação de curto e longo prazo e desenvolvendo alianças de longo prazo desde seu estabeleciment. Em nosso meio século de história, houve períodos em que essa compreensão foi colocada em prática. Nosso partido participou do Movimento Revolucionário Unido dos Povos e do Movimento Revolucionário Unido de Mulheres com a consciência de desenvolver a luta armada e dar golpes mais efetivos ao fascismo.

Estamos aqui há meio século, estamos nas trincheiras da guerra contra o fascismo em todos os campos e continuaremos a estar. Foi isso que fizemos antes, é isso que estamos fazendo agora e é isso que faremos no futuro. Vamos sacudir o mundo mais uma vez do solo turco. Com nossas falhas, erros, derrotas e, claro, com nossos sucessos, positividade, nossas contribuições ao movimento revolucionário turco, e nossos golpes e vitórias contra o inimigorias, continuaos a oculugar a luaça de nossos .

Isso é materialismo dialético. Há vitórias e derrotas, avanços e retrocessos. Ibrahim Kaypakkaya citava o camarada Mao: “Lute, falhe, lute de novo, falhe de novo, lute de novo, aja assim até a vitória, essa é a lógica do povo”. Isto é o que o nosso partido fez e fará. Até que eu consiga, esmague o fascismo e estabeleça a Nova Turquia Democrática!

Nosso medo é o mesmo de nosso camarada leader. O único medo do camarada Ibrahim era que o nosso partido fosse deixado para trás pela luta espontânea das massas; “A crise econômica global se aprof. Esta crise agravará a crise do país ea luta de massas aumentará em ondas. Pessoalmente, temo que, se continuarmos assim, não consigamos abraçar essas ondas, que fiquemos para trás. O desenvolvimento espontâneo é muito mais rapido que o do pioneiro. Você não pode ver isso. Porque você não pode ver, você não está fazendo um esforço perfeito, nós não estamos”. Nosso partido agirá de acordo com as instruções do camarada Ibrahim Kaypakkaya para “fazer um excelente esforço” com a bandeira verdilha acenando na montanha Dundül. Em sua última carta, ele nos escreveu do Amed Dungeon em 28 de fevereiro de 1973, “Saudações, beijo seus olhos com calor… Desejo a vocês uma guerra mais dura, mais forte e mais determinada. adeus”. Ele cumprira seu desejo.

Nosso partido vencerá com a resistência do camarada Süleyman Cihan que não delatou sob tortura e teve coragem para enfrentar todo tipo de dificuldade…

Nosso partido vencerá com a determinação e insistência do camarada Kazım Çelik na guerra popular que vive nas montanhas…

Nosso partido seguirá rigorosamente o lema “A situação é boa, porque os fatos são Revolucionários” em nossa marcha, que o camarada Mehmet Demirdağ chamou de “no fio da navalha nas tempestades”, e com sua crete ordem que-

Nosso partido trabalhará segundo a vontade do camarada Halil Çakıroğlu: “Deixe-me ir, fortaleça o partido. Ele vencerá trabalhando de acordo com sua vontade…”

Nosso partido knee “Nós vamos preparar a posição nas montanhas para lutar port todos. Nós estamos esperando por vocês”, Barbara Anna Kirstler vencerá com o espírito internacional dos nossos camaradas…

Nosso partido vencerá com a determinação do camarada Emre Bilgin que disse “Para destruir meu sorriso você tem que esmagar meu roast”.

Nosso partido vencerá com a fé do camarada Polat Iyit, que curtainu no calabouço com as palavras “Eu viverei enquanto houver a luta eo partido”.

Nosso partido vencerá com a coragem do camarada Özgür Kemal Karabulut, o revolucionário dos tempos difíceis…

Nosso partido vencerá com a ousadia do camarada Barış Aslan que adotou o lema de “Destrua o velho, crie o novo”…

Nosso partido knee “Cada parte de nós vive no cérebro de nossos camaradas. Como eles podem obtê-lo? Nós iremos vencer com o destemor de Muharrem Rooster…

Nosso Partido, irá vencer com a consciência da camarada Leyla Karakoç “Não posso cair no individualismo de pensar apenas em meus próprios filhos” e habitará as montanhas.

Nosso partido vencerá com a coragem do camarada Cihan Fındık no protest do Eurogold e sua insistência em juntar-se aos guerrilheiros.

Nosso partido vencerá com a prática de se tornar imortal superando os medos do camarada Dilek Polat.

Nosso partido seguirá a atitude do camarada Dursun Çaktı, que está ciente de sua responsabilidade e não hesita em participar e vencerá com sua devotada generosidade.

Nosso partido vencerá se agir de acordo com a simples instrução do camarada Sefagül Kesgin “deixe cada um faz o seu trabalho” e se concentre nas tarefas da luta de classes.

Nosso partido vencerá apenas com a vontade do camarada Yetis, que não parou um momento para defender o que acha certo.

Nosso partido vencerá se seu camarada Cengiz İçli estiver onde o dever chamar.

Nosso partido vencerá praticando o lema do camarada Serdar Can “O comandante é o comandante na frente” em todas as condicões.

Nosso partido nunca esquecerá o suor do camarada Beautiful Falcon e vencerá levando sua juventude e energia como modelo.

Nosso partido vencerá com a prática do nosso camarada Nubar Ozanyan de “estar onde está a injustiça” e sua perseverança na luta.

E nosso partido vencerá pela vontade e aspirações de muitos mais imortais cujos nomes não podemos citar aqui!

Venceremos com a experiência e acúmulo do 50º ano!

Venceremos! O proletariado e os direitos oprimidos vencerão!

 

Partido Comunista da Turquia – (Marxista-Leninista)

Traduçao: Nova Cultura. O original pode ser encontrado neste link: https://www.novacultura.info/post/2022/06/02/nosso-partido-e-nosso-guia-inspiracao-e-poder

Turkish: https://www.tkpml.com/50-yil-yol-gostericimiz-ilham-ve-guc-kaynagimizdir-partimiz/?swcfpc=1

Kirdish: https://tkpmlmedia.tkpml.com/wp-content/uploads/2022/04/13095730/Kurdish.pdf

French: https://tkpmlmedia.tkpml.com/wp-content/uploads/2022/04/13095717/50-yil-fransizca.pdf

do not keep track: https://tkpmlmedia.tkpml.com/wp-content/uploads/2022/04/13095659/50th-Final-EN.pdf

Arabic: https://tkpmlmedia.tkpml.com/wp-content/uploads/2022/04/13095642

/قسم.pdf

German: https://tkpmlmedia.tkpml.com/wp-content/uploads/2022/04/13095742/50.-yil-deutsch.pdf